EXAME CITOPATOLÓGICO

A Citopatologia é a área de atuação da Patologia que estuda as doenças a partir de observação ao microscópio. A realização do exame citopatológico do colo uterino periodicamente previne o surgimento do câncer de colo uterino, pois lesões pré-malignas são perfeitamente identificadas e tratadas ao seu tempo.

O exame citopatológico, inclusive o chamado “preventivo ginecológico”, envolve uma avaliação morfológica celular determinante para a detecção por exemplo de uma pré-malignidade ou malignidade, o que quando associado a um quadro clínico específico, permite ao médico direcionar o paciente para um tratamento clínico ou cirúrgico.

EXAME COLPOSCOPIA

Uma colposcopia geralmente é realizada pelo seu médico em resposta a um exame de Papanicolaou anormal. O objetivo da colposcopia é permitir que seu médico examine sua vagina, vulva e colo do útero. As razões para um exame de Papanicolau anormal podem variar bastante, mas são causadas mais comumente por infecções virais, como o papilomavírus humano (HPV). Outros tipos de infecções podem incluir:
– Levedura (fungos)
– Bactérias
– Protozoários (Trichomonas)
Resultados anormais do teste de Papanicolaou também podem resultar de alterações naturais das células cervicais, chamadas vaginites atróficas relacionadas à menopausa. Se um exame de Papanicolaou indicar a presença de vírus, infecções ou células cervicais, é necessário que o seu médico seja capaz de determinar a origem do problema. Se não forem tratadas, essas alterações das células cervicais continuam a crescer e podem levar a complicações sérias como o câncer.

DISFUNÇÕES SEXUAIS

A disfunção sexual é um problema do ciclo de resposta sexual que interfere na atividade sexual normal e satisfatória. Existem várias fases do ciclo de resposta sexual, incluindo excitação (que inclui desejo e excitação sexual), platô, orgasmo e resolução.
Homens e mulheres podem experimentar disfunção sexual. É um problema relativamente comum, com mais de 40% das mulheres e 30% dos homens relatando algum nível de disfunção. Pode ocorrer em qualquer idade, mas na maioria das vezes ocorre disfunção sexual em pessoas entre 40 e 65 anos.
Muitas pessoas têm vergonha de falar sobre disfunção sexual, então hesitam em consultar um médico sobre tratamento .

Se você ou seu parceiro tiver disfunção sexual, existem tratamentos disponíveis.

IMPLANTE SUBDÉRMICO (IMPLANON), ENDOCEPTIVO (MIRENA), DIUS

Implantes subdérmicos (IMPLANON) são considerados um dos métodos mais seguros e eficazes. Usuárias deste implante estão plenamente seguras, quanto à contracepção, por 3 anos de uso. Endoceptivos MIRENA e Dispositivos Intra Uterinos também completam esta lista de opções. Converse sobre estes métodos e verifique se você tem indicação para o uso.

Esse dispositivo intrauterino é um método contraceptivo usado por mulheres que não desejam engravidar e tem um dos menores índices de falha. É formado por uma pequena haste, normalmente no formato das letras T ou Y, que é colocada dentro do útero. Converse sobre estes métodos e verifique se você tem indicação para o uso.

CIRURGIA DE ALTA FREQUÊNCIA

A Cirurgia de Alta Freqüência (CAF) é um procedimento cirúrgico no qual uma área doente pode ser retirada com mínimo dano ao órgão. Podem tratar qualquer grau de doença pré maligna do colo uterino, vagina e vulva.

Trata-se de um tipo de cirurgia que utiliza um bisturi com alta frequência de onda, capaz de retirar partes de tecido sem causar grande queimadura. É considerado atualmente o melhor tratamento para as lesões pré-malignas do colo uterino, recomendado em todo o mundo, pois é de baixo custo e pode ser feita sob anestesia local.

AUTO-EXAME DE MAMAS

As mamografias podem detectar o câncer de mama antes que um nódulo seja sentido, no entanto, de acordo com a Fundação Nacional do Câncer de Mama (NBCF), uma parcela significativa da doença é detectada quando uma mulher realiza uma auto-avaliação. exame fora de um ambiente clínico. A maioria das mulheres pode ser tratada com sucesso quando o câncer de mama é detectado precocemente. Auto-exames mensais, mamografias e exames clínicos de um profissional de saúde são vitais para detectar a doença em sua fase inicial. O autoexame da mama ajuda a mulher a se familiarizar com a aparência e a sensação dos seios, para que o autoexame da mama ajuda a mulher a se familiarizar com a aparência e a sensação dos seios, para que possa detectar melhor as alterações que possam precisar de avaliação profissional

EXAME DE CAPTURA HÍBRIDA PARA O HPV (PAPILOMA VÍRUS HUMANO)

O papilomavírus humano é a infecção sexualmente transmissível mais comum. A maioria dos homens e mulheres sexualmente ativos são expostos ao vírus em algum momento da vida. A captura híbrida para o HPV é um exame de coleta direta no colo uterino, que detecta e identifica o vírus da infecção pelo Papilomavírus Humano (HPV). Transmitido por via sexual, ele é o mais importante fator de risco para o desenvolvimento de verrugas genitais e câncer de colo do útero. A maioria das infecções por HPV não leva ao câncer. Mas alguns tipos de HPV genital podem causar câncer na parte inferior do útero que se conecta à vagina (colo do útero). Outros tipos de câncer, incluindo câncer de ânus, pênis, vagina, vulva e parte posterior da garganta (orofaringe), têm sido associados à infecção pelo HPV.

MÉTODOS CONTRACEPTIVOS

Quando se fala em método contraceptivo feminino, a primeira opção que costuma vir à mente é a pílula. Mas, além dela, há várias outras opções disponíveis no mercado. O importante é que a escolha do método passe por cuidadosa avaliação e orientação médica.

Se você não usar nenhuma método contraceptivo para ter  relações sexual com o seu parceiro, você pode fazer parte do grupo de mulheres sexualmente ativas que engravidam dentro de um ano.

Pode haver alguns tipos de métodos contraceptivos que o seu médico recomendará que você não use, dependendo da sua saúde ou medicamentos.

CLIMATÉRIO E MENOPAUSA

Entende-se por Climatério a fase feminina em que se inicia a redução lenta e gradativa da capacidade reprodutiva. Divide-se, didaticamente em Climatério pré e pós-menopáusico. Um conjunto de sintomas podem surgir um pouco antes ou depois da menopausa, causados, principalmente, pelas variações hormonais típicas desse período. Menopausa é o período que vem logo após a última menstruação espontânea de uma mulher e, nele, são encerrados dois ciclos simultaneamente: o menstrual e o ovulatório. Os sintomas desta fase podem ser muito intensos, passíveis de orientação e tratamento médico.

TERAPIA HORMONAL

A terapia hormonal, baseia-se no princípio de administração de hormônios femininos com o objetivo de minimizar ou abolir a sintomatologia menopáusica. Nem todas as mulheres são sintomáticas. 

Por isso a importância do especialista, para a avaliação individual das indicações ou contraindicações.

ORIENTAÇÃO AO CASAL INFÉRTIL

Para engravidar, ambos os processos de ovulação e fertilização devem estar funcionando corretamente. Devemos lembrar que quem engravida é o casal. Quem gesta é a mulher. Portanto, dentro desta investigação é fundamental investigar inicialmente o fator masculino.

Procure um médico especialista é a melhor fonte de informações para perguntas e preocupações relacionadas ao seu problema médico.

DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS (DSTs): PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO

As doenças sexualmente transmissíveis ou DST são doenças que são contraídas por meio de relações sexuais com uma pessoa infectada. Pode ser transmitida a um parceiro sexual através de qualquer atividade sexual que envolva vagina, pênis, ânus ou boca. Referem-se a toda uma série de doenças diferentes, cada uma com seus próprios sintomas e algumas mais graves que outras. Todos eles, no entanto, necessitam de tratamento para evitar mais complicações e sérios perigos para a vida do paciente. Eles são realmente comuns, e muitas pessoas que os têm não apresentam sintomas. Sem tratamento, as DSTs podem levar a sérios problemas de saúde. Mas a boa notícia é que ao fazer testes, a maioria das doenças sexualmente transmissíveis é fácil de tratar.

ENDOCRINOLOGIA GINECOLÓGICA

A endocrinologia ginecológica é uma área de atuação que resulta do casamento da Ginecologia com a Endocrinologia. Ela estuda a ação dos hormônios e glândulas do corpo feminino, assim como suas patologias.

Fechar Menu

Pin It on Pinterest